Tag Archives: saúde

Saindo do closet com…

19 out

Depois do projeto “Operação Casamento” quase nos tornamos peritas e saúde e bem-estar. Pra ficar ainda melhor, entrevistamos a modelo Eloise Yamashita, que revelou os segredos de beleza que ajudam a moça a manter toda a classe que vocês vão conferir agora:

Amanhã todo mundo no suquinho verde pra ficar assim!! 😉

Gostaram? A Elo é uma fofura e ainda mais linda pessoalmente – é possível?!

É um prazer ter pessoas como ela passando por aqui!!

Um beijo,

Dani

Mitos de verdades da dieta #9dias

6 set

Oi meninas!

Para essa quinta achei um conteúdo no canal Mdemulher que tem tudo a ver com essa nossa fase de Operação Casamento. O projeto está chegando o final e já aprendemos muitas coisas nesse tempo. Ao poucos e felizmente estamos colocando nas nossas vidas hábitos bons e possíveis de cumprir a longo prazo. Para celebrar esses poucos dias que ainda faltam, eu trouxe essa matéria da Silvia Amélia de Araújo com ilustrações foférrimas de William Terra que pode finalmente derrubar as dúvidas que ainda temos sobre hábitos alimentares. Então dá um confere!

1. Beber água ajuda a emagrecer?

Sim! Como a água melhora o funcionamento do intestino, do fígado e dos rins, contribui para que as toxinas do corpo sejam eliminadas. Quando isso não acontece, acumulamos gordura mais facilmente. Já a falta de água pode deixar o intestino preso e a barriga inchada. E quem não toma água acaba matando a sede com líquidos mais calóricos. O hábito tem ainda uma vantagem psicológica: beber água ocupa a boca e o estômago e distrai da vontade de comer por ansiedade.

2. A dieta da proteína funciona?

Sim! Dietas que restringem os carboidratos e aumentam o consumo de proteínas e gorduras dão resultado rápido, mas têm de ser usadas com moderação. Os carboidratos são as principais fontes de glicose, o combustível do corpo. Sem ela o organismo usa um combustível alternativo, o chamado corpo cetônico, feito de gordura corporal. No entanto, se o regime é usado por muito tempo (mais de uma semana seguida ou várias vezes ao longo dos meses), surgem sintomas como irritação, cansaço, baixa da imunidade e até um bafo insuportável. E há o risco de engordar de novo depois de abandonar a dieta. É que, com medo de ficar sem carboidratos outra vez, o corpo pode decidir estocá-los em maior quantidade.

3. Pimenta, gengibre e chá verde queimam calorias?

Sim e não. Para digerir qualquer comida, o corpo gasta calorias – em média 15% do que consumimos por dia é queimado na digestão. Pimenta, gengibre e chá verde pertencem à classe dos alimentos termogênicos, que exigem que o organismo gaste mais calorias do que os outros na hora de processá-los. Mas alimentos com calorias negativas, que queimam mais do que valem, só existem nos nossos sonhos. Outra vantagem do chá verde é o efeito diurético, que ajuda a eliminar toxinas e desinchar.

4. Excesso de sal leva ao aumento de peso?

Sim! O sal é composto de sódio, que não tem calorias, portanto não engorda. Mas ele facilita a retenção de líquidos. Ou seja, faz você inchar. Ao entrar nas células, as moléculas de sal atraem a água, o que leva o volume de sangue a aumentar. Nos tecidos corporais ocorre o mesmo – onde tem sal, a água é retida. Mas para evitar isso não adianta cortar o sal da salada. O problema maior é o sal de alimentos processados industrialmente. Por exemplo: 100 gramas de macarrão instantâneo têm 1 516 miligramas de sódio, contra 7 do macarrão integral.

5. Tomar água morna com limão de manhã, em jejum, emagrece?

Não! Essa ideia não tem embasamento científico. Está provavelmente ligada à crença de que alimentos ácidos queimam gordura (o que não é verdade) e de que o corpo gasta calorias para esfriar um alimento quente ou morno (o que é real, porém insignificante para fazer emagrecer). Mas o hábito não faz mal – a menos que a pessoa tenha gastrite! O limão é rico em vitamina C e tem baixo teor calórico. E água, morna ou fria, deve ser tomada o dia todo.

6. Abacaxi “derrete” a gordura?

Não! Aceite esta triste realidade: nenhum alimento consegue “derreter” gordura. O abacaxi tem bromelina, uma enzima que ajuda a digerir gorduras e proteínas. É ótimo para tirar a sensação de que comemos demais, mas não queima pneuzinhos.

7. Evitar o jantar ou fazer jejum ajuda a perder peso?

Não! Quem quer emagrecer deve evitar ao máximo pular refeições. Parece contraditório, mas, quando comemos, damos permissão ao corpo para gastar energia. Privado de comida, ele reprograma seu metabolismo para funcionar devagar, gastar menos energia e acumular bastante gordura assim que a comida reaparecer.

8. Comer carboidrato depois das 18 horas engorda?

Sim e não. O que faz engordar, no fim das contas, é o consumo em excesso, independentemente do momento em que é ingerido. À noite, o metabolismo do corpo é mesmo mais lento, mas isso não prova nada sobre a relação entre a hora em que se come e a quantidade de gordura que se estoca. Os carboidratos são a nossa principal fonte de energia. Quem mantém uma dieta equilibrada e faz exercícios físicos, quando janta seu carboidrato querido, só está repondo as calorias gastas ao longo do dia. O problema é comer à noite sem ter gasto energia suficiente antes…

9. Comer de 3 em 3 horas ajuda a emagrecer?

Sim e não. Comer acelera o metabolismo (o corpo “malha” para fazer a digestão), por isso é interessante se alimentar em pequenas porções várias vezes ao dia. Para quem é compulsiva, o hábito também evita que a pessoa chegue à mesa com muita fome – e coma mais do que deve. Mas é preciso cuidado para que o efeito não seja o contrário do desejado. É mais difícil fazer seis refeições controladas do que três, certo? E lanchinhos, mesmo que saudáveis, podem ser bastante calóricos. O importante é fazer as três principais refeições – café da manhã, almoço e jantar. Se sentir fome entre elas, coma uma fruta (ou duas!).

10. Dormir mal faz ganhar peso?

Sim! Noites maldormidas desregulam a produção de melatonina, hormônio que nos ajuda a adormecer. A falta dele faz diminuir a leptina, hormônio responsável pela sensação de saciedade, e aumentar a grelina, substância que nos desperta a fome. Faz ainda diminuir a liberação de serotonina, um neurotransmissor ligado ao bom humor e ao prazer. Ao sentir falta da serotonina, nosso cérebro nos sugere “açúcar, açúcar, açúcar!” para repor as energias e compensar nossa necessidade de prazer. O raciocínio é o seguinte: se não posso ser feliz dormindo, serei feliz comendo um chocolate. A falta de sono também pode estar ligada ao estresse. E pessoas estressadas liberam mais cortisol, hormônio que nos ajuda a reagir diante dos perrengues da vida – mas que também nos faz engordar.

11. Cumprindo à risca a dieta durante a semana, dá para liberar geral no fim de semana?

Não! Tendência para engordar, infelizmente, não tira férias. Se você quer mesmo emagrecer, pode dar no máximo uma rápida chutada no balde, em uma proporção de mais ou menos 9 para 1. Ou seja: nove refeições planejadas para uma feita sem preocupação com calorias. Mas isso não equivale a um fim de semana inteiro enfiando o pé na jaca…

12. Comer só alimentos diet e light emagrece?

Não! Os alimentos diet não têm necessariamente menos calorias. Eles são voltados para quem possui restrição alimentar devido a algum problema de saúde. O chocolate diet, por exemplo, não tem açúcar, mas contém mais gordura. Já os alimentos light têm no mínimo 25% menos calorias do que os produtos tradicionais. Porém, se você consumi-los em grande quantidade, também vai engordar. Alguns pesquisadores acreditam que alimentos com adoçante acabem funcionando como sabotadores da dieta. É que, quando a nossa língua tem contato com algo doce, o cérebro entende: “Opa, está vindo uma enxurrada calórica!” Só que as calorias não chegam. Então o cérebro, na fissura por glicose, pede mais comida.

13. Salada é a refeição ideal para quem está de regime?

Sim e não. Almoçar só folhas, ficar com fome meia hora depois e cair de boca no doce não leva ninguém ao caminho da magreza. Uma salada só é uma boa refeição se tiver fontes de carboidrato (beterraba, cenoura, inhame, batata-baroa) e de proteínas (castanhas, nozes, sementes de girassol, ovo cozido, queijo branco). Para temperar, estão permitidos um fio de azeite – gordura do bem! -, vinagre, limão, pimenta e ervas. Mas cuidado com os alimentos que boicotam a dieta: molhos gordurosos, batata palha, queijos amarelos e tomate seco bombam o prato de calorias. E linhaça deve ser ingerida com moderação (100 gramas têm quase 500 calorias!).

14. Trocar o arroz branco pelo integral vale a pena?

Sim! Duas colheres de arroz integral têm 65 calorias. A mesma quantidade de arroz branco tem 62. Mesmo assim a troca é vantajosa porque quem come arroz integral demora mais a sentir fome novamente. Ele contém fibras que auxiliam no funcionamento do intestino, retardam a absorção de açúcares e gorduras e ajudam a controlar o colesterol. E ainda evita o acúmulo de gordura na região abdominal! É que a glicose que vem de grãos refinados, processada mais rapidamente pelo corpo, tende a parar ali. Já a glicose que vem de carboidratos integrais, processada mais lentamente, vai sendo utilizada enquanto é liberada, por isso se acumula menos.

15. Cortar os doces é a melhor (e a mais rápida) forma de emagrecer?

Sim. Comer açúcar – veja que loucura! – aumenta a fome. Funciona assim: o corpo desmembra os alimentos que ingerimos em busca de glicose. Quando ela está presente em altos níveis no sangue, não sentimos fome. Se vai baixando, a vontade de comer reaparece. A questão é que a glicose dos doces chega praticamente pronta ao organismo e é 100% metabolizada em apenas 15 minutos. Resultado: os doces saciam por poucos instantes – a glicose logo despenca, e a fome volta com tudo. Se não conseguir cortá-los, coma-os depois de alimentos integrais ou fibrosos, que são processados mais lentamente. Assim você evita o efeito rebote.

16. É melhor comer alimentos crus do que cozidos?

Sim! Alimentos crus precisam ser mastigados mais vezes antes de ser ingeridos, o que é bom. Ao se satisfazer, o corpo demora 20 minutos para avisar ao cérebro que não é preciso mais comida. Mastigando mais, você ganha tempo para entender qual é a hora de parar.

17. Cerveja dá barriga?

Sim e não. No fundo, o problema é a quantidade. A cerveja é uma das bebidas alcoólicas menos calóricas – uma latinha tem cerca de 130 calorias. Se você se contentasse com um copo só, não haveria problema. Mas não é o que acontece… Além disso, ela costuma vir junto com um tira-gosto gorduroso. Essa bomba calórica de álcool (que fornece glicose “pronta”, metabolizada rapidamente), sal e gordura faz o corpo engordar e inchar.

18. Refrigerante dá celulite?

Sim e não. O refrigerante em si não causa os temíveis furinhos na pele, mas contribui para que você engorde. E engordar facilita o aparecimento de celulite, também relacionada ao sedentarismo e a fatores genéticos. Mesmo o refri zero (sem açúcar) pode ser um problema. Há suspeitas de que ele engorde por conter gás carbônico (presente também no refrigerante normal, capaz de dilatar o tamanho do estômago) e sódio (que provoca retenção líquida).

O fim do sal

16 ago

A gente sempre ouve falar sobre os perigos e malefícios do sal, mas confesso que a matéria que o Fantástico exbiu no último domingo, 11, me deixou bem assutada. Nunca associo que os doces também têm alta concentração de sódio! Quem assistiu, viu que a goiabada por exemplo, tem um alto índice de sódio e se encontra na categoria 3. A nutricionista alerta que participou da matéria dividiu os alimentos em 3 catergorias em relação a presença de sódio, ou seja, a categoria 1 tem pouca quantidade, já a 2ª categoria devemos ficar atentos e a 3ª categoria deve ser evitada! A matéria serve como um alerta para a sociedade que usa o sal até 6 vezes mais que o indicado pelo órgão regulador. Para ver o vídeo basta clicar aqui.

Tenso né??!

Para completar, a revista Saúde listou os 100 produtos mais ricos em sódio! Fiquem atentos! O macarrão instantâneo sabor galinha é o líder da lista, seguido pelo macarrão instantâneo de carne de copo e para completar o pódio, lasanha congelada a bolonhesa. Se você é adepto desses alimentos, é melhor pensar em novasopções. Quer ver a lista completa?! Clique aqui.

Fonte: Fantástico e Revista Saúde.

beijos,
Isa

PS! Hoje faltam exatamente 30 dias para o grande dia! 🙂

Massagem modeladora em casa

13 ago

drenagem linfática conquistou a mulherada há tempos, por causa do efeito anti-inchaço. Agora, muitos spas badalados têm associado a técnica a outros método que além de modelar o corpo, quebram gordura e até relaxam.

Uma das opções é a drenagem com ultrassom. A energia do aparelho, usado no final da sessão, causa uma vibração nas células de gordura, rompendo-as.

Na drenagem ortomolecular, uma máscara rica em oligoelementos (minerais na sua maioria) é aplicada no corpo para nutrir a pele. A técnica com bambu aumenta a precisão na hora de bombear os gânglios linfáticos.

E, quem quiser relaxar, vale apostar na combinação entre drenagem linfática e shiatsu, que alivia a tensão das costas e pescoço.

Pesquisando isso, eu descobri um planejamento de automassagem elaborado pela fisioterapeuta Vanessa Innocente, para a revista Boa Forma, de São Paulo,  que combina duas técnicas consagradas – drenagem linfática e massagem modeladora.

Para quem não quer ir a spas ou clinicas estéticas, pode fazer isso em casa. Estou fazendo há dois dias e depois eu volto para contar os resultados!!

Aprenda a fazer em casa

massagem drenomodeladora, como o nome diz, mistura os movimentos da drenagem linfática, suaves e superficiais, com os da modeladora, mais vigorosos e profundos. “O objetivo é combater a retenção líquida e auxiliar a quebra das células de gordura, dando uma força para a redução de medidas”, explica Vanessa Innocente, fisioterapeuta de São Paulo, que ensina a técnica para você. Antes de começar, estimule os principais gânglios linfáticos (virilhas, axilas e em volta do umbigo), fazendo um leve bombeamento com a ponta dos dedos, e aplique um creme de sua preferência para facilitar o deslizamento das mãos sobre a pele. Dá para fazer a automassagem até três vezes na semana.

É mesmo inchaço?

Descobrir se você engordou ou está apenas inchada nem sempre é uma tarefa fácil. Mas um truque das fisioterapeutas ajuda a verificar se a retenção líquida está sabotando o seu emagrecimento: com dois dedos, pressione a pele do abdômen ou das pernas, que ficará vermelha. Se a cor demorar muito para voltar ao normal, quer dizer que você está, sim, retendo mais líquido do que o normal.

PASSO 1: Com os ossinhos dos dedos, faça movimentos vigorosos de cima para baixo nos glúteos e na parte interna e externa das coxas. “Repita o processo até surgir uma vermelhidão leve. Isso significa que a circulação foi ativada. Mas não exagere para não machucar a pele”, fala Vanessa. Se quiser focar o culote, intensifique o movimento na lateral das coxas.

PASSO 2: Faça o movimento de amassamento nas coxas e no culote com os dedos e a palma das mãos (como se estivesse amassando uma massa de bolo).

PASSO 3: Deslize a base das mãos nas coxas (na frente, atrás e dos lados) de cima para baixo, alternando-as com movimentos rítmicos. Não esqueça de fazer leve pressão durante a execução do movimento.

PASSO 4: Deslize as mãos em formato de “C” levando a linfa para os gânglios das virilhas, sempre de baixo para cima. Mas comece próximo da virilha, fazendo um caminho curto até o gânglio. Desça até o meio da coxa e “arraste” a linfa mais uma vez para a virilha. Vá fazendo isso, descendo aos poucos até chegar aos pés. “Essa manobra funciona como um rodo. Não adianta levar a linfa que está acumulada nos tornozelos até a virilha se o caminho estiver todo congestionado”, explica a fisioterapeuta.

PASSO 5: Com as mãos abertas, faça o movimento de rodo na parte de trás das coxas e nos glúteos, sempre trazendo a linfa em direção aos gânglios localizados nas virilhas – nesse caso de trás para a frente
PASSO 6: Faça movimentos vigorosos no abdômen de cima para baixo, usando os ossinhos dos dedos das duas mãos. Exerça pressão e mantenha o ritmo.
PASSO 7: Com as mãos abertas, faça o movimento de rodo na região do abdômen – aqui de cima para baixo ou em direção às virilhas. “Comece a massagem logo abaixo do umbigo e repita o processo até chegar abaixo dos seios”.
PASSO 8: Com a palma das mãos posicionada na região da cintura, repita o movimento de rodo, levando a linfa em direção aos gânglios localizados nas axilas. Lembre-se de que o movimento deve ser suave, mas exercer leve pressão.

Você sabia?

11 ago

Sabe aquela velha história de que suando mais durante a prática de um exercício também queimamos mais calorias? De acordo com o personal trainer Carlos Klein, isso é mito. Segundo Klein, o suor é uma ferramenta de controle da temperatura corporal, ou seja, é um sinal de que seu corpo está muito aquecido.

Portanto, principalmente no verão, é natural que ele transpire, mesmo que essa movimentação seja de baixa intensidade. Na verdade, a atividade física em ambientes quentes demais pode até diminuir o gasto calórico, pois fica mais difícil a execução dos exercícios, o que prejudica a intensidade do treino.  🙂

Uma dica importante é que antes de fazer um exercício físico que transpire muito ou que seja na praia, devemos começar a nos hidratar 2 horas antes. Pois é! Segundo o American College of Sports Medicine é preciso tomar de 250ml a meio litro de água antes de começar a exercitar. Claro que não podemos esquecer de nos hidratar também durante a atividade. #ficaadica

beijos,

Isa

Chia

4 ago

Depois de falar sobre a farinha de berinjela, chegou a vez da semente Chia. Com certeza você já ouviu falar dessa nova sementinha poderosa…. está presente em pães, na granola, em óleo e claro, na farinha de Chia.

A chia é uma sementinha mexicana muito consumida pelas antigas civilizações principalmente por quem precisava de força e resistência física.
Rica em ômega 3 – em teor mais elevado do que o encontrado na linhaça, também tem fibras, cálcio, magnésio, potássio e proteína. Segundo a nutricionista Flávia Cyfer, a chia age em três frentes distintas que auxiliam no emagrecimento

Causa saciedade: “suas sementes são mucilaginosas, ou seja, ricas em fibras. ao entrarem em contato com a água, formam um gel no estômago. diante dessa reação, a digestão torna-se mais lenta. Assim, o indivíduo fica satisfeito mais rapidamente e, então, passa a consumir porções menores”.

Combate inflamação: “a gordura é resultado de um processo inflamatório do organismo, que deixa de enviar mensagens de saciedade ao cérebro. Com isso, perde-se o controle sobre a fome a ponto de comer e nunca se sentir satisfeita. O ômega 3 presente no grão combate essa inflamação, ajudando o corpo a recuperar o controle sobre o apetite”.

Desintoxica: “a fibra regula o trânsito intestinal e limpa o organismo por meio das fezes”.
Além de ajudar o corpo a entrar em forma, a chia colabora na redução do colesterol, controla a glicemia, ajuda na formação óssea, previne o envelhecimento precoce e melhora a imunidade do organismo.

Atenção!!! Qualquer pessoa pode ingerir a semente. Porém, devido ao alto teor calórico, o excesso pode levar ao ganho de peso. Logo, para emagrecer, coma apenas a quantidade indicada na matéria. Eu sou a favor do consumo consciente, podemos comer de tudo mas sem abusar.

Já usou? Conta para gente o que achou! 🙂

beijos,
Isa

Roupas para malhar que valorizam seu corpo – Dia 63

16 jul

Oi meninas, tudo bem? Os últimos dias tem sido muito corridos porque estou mudando de apartamento e, como vocês sabem, não é fácil encontrar um lugarzinho pra chamar de seu, né?! Depois disso, é organizar a vida nesse espaço novo e sempre cheio de imprevistos…

Mas essa correria insana tem me mostrado que é possível cumprir uma meta – ou váááááárias metas, nesse caso – quando a gente realmente quer. E, por ter pouco tempo para resolver coisas e andar muito ansiosa, tenho ficado completamente sem apetite. Mas para cumprir exatamente o combinado que tenho com vocês e também com a minha nutricionista, as barrinhas de cereais e a frutinha ficaram sempre na bolsa e, mesmo em meio ao desmonta-monta interminável, não há motivo para não comer!

Então vamos ao que interessa: estou devendo os dias 63 e 61 e hoje tenho dicas maravilhosas para vocês, “operárias casamenteiras” como nós: o tipo de roupa ideal para malhar, de acordo com o seu corpo.

Pra quem tem…
Braço gordinho
Invista em camisetas com manga soltinha e não tão curta. Elas são confortáveis, além de não chamar atenção para essa região do braço.

Cintura saliente
Para as operárias que não conseguiram essa façanha, como a Maria, use bermudas e calças com tecidos mais encorpados.

20120717-105753.jpg

Culote

Nesse caso, a combinação de cores e estilo da roupa é o segredo. Escolha tons mais escuros para shorts e calças e opte pelos modelos mais soltinhos, em vez de peças justas.

Seios grandes

Desvie a atenção dos seios com peças coloridas e estampadas na parte inferior do corpo. Além disso, abuse dos decotes em V nos tops e blusas, com cores escuras e sem estampas.

Seios pequenos
É o mais fácil de resolver! Use tops com bojos, inclusive por debaixo das camisetas. Cores claras e vivas, além das estampas também são bem-vindas.

Pernas finas
Bermudas e calças em tons claros. O segredo é esse! Aposte nas peças que acabam no meio da coxa, que geralmente é a parte mais grossa. Outra dica é usar meias que cubram os tornozelos finos e calças mais larguinhas.

Pernas Grossas

Invista em bermudas e calças de tons escuros e shorts mais soltinhos. A sobrinha de tecido dá a impressão de que a perna é mais fina.

Baixinhas
Existem curingas para resolver esse problema: Looks monocromáticos, shorts e bermudas ou calças compridas com listras verticais alongam e dão a impressão de estar mais alta. Evite também as leggins curtas!

Acima do peso
Aposte em combinações monocromáticas, listras verticais, cores escuras e camisetas próximas ao corpo – nem muito largas, nem tão coladas.

Ombros mais largos do que quadris
O segredo é “chamar atenção para parte de baixo com peças coloridas, estampadas e mais claras que as usadas na parte de cima”, ensina Roberta.

Quadris largos, ombros estreitos
A combinação que não falha é composta por texturas lisas e escuras na parte de baixo e estampas ou cores chamativas na parte de cima. Não tem como errar!
Gatas e magras. O mantra é esse! 😉
Essas peças lindas são da loja CCM Sports que nós usamos e aprovamos. Porque roupa de atividade física não precisa ser uniforme né? Dá pra ser criativa e fashion também. Se você quiser conhecer mais sobre a marca, pode curtir a página da CCM no facebook.

♥♥♥♥♥

Quer mudar de vida? Entre com a gente nessa operação!

Use a hashtag #operacaocasamento e #blogopencloset em seu twitter e Instagram para dividir sua rotina com a gente.

Atenção meninas! Não queremos, de maneira nenhuma, promover dietas ou perda de peso irresponsável. O conceito dessa sessão é incentivar-nos a viver uma vida mais saudável e ativa, pensando sobre os tipos de alimentos que estamos colocando em nossos corpos para estar em forma.

Se você também quer entrar nessa, faça como a gente e consulte um profissional para te ajudar!

♥♥♥♥♥

Passo-a-passo para mudar seus hábitos

12 jul

Estamos, há mais de um mês, nos comprometendo a mudar hábitos de vida, na Operação Casamento. Nesses 65 dias, vimos a importância de passar a ingerir muito líquido, acrescentar chá-verde e frutas à dieta, dizer não aos doces, comer antes de ir a uma festa… ou seja, a fazer diferente de tudo que fazíamos até aqui e pra isso, é preciso mudar, substituindo hábitos ruins por rotinas boas.

Então, digamos que você também entrou nessa com a gente e quer começar a malhar amanhã. Pra ajudar seu cérebro a se reprogramar, planeje hoje um grande início, deixando fora do armário a roupa de ginástica (que funcionará como um gatilho, leia aqui como isso funciona) para você não ter que procurá-la sonolenta no dia seguinte. Depois, coloque o despertador para uma hora mais cedo (criando uma rotina). Faça isso 2 ou 3 vezes por semana. Não se force todos os dias para não tornar o objetivo irreal.

Eu, que preciso acordar às 6 da manhã para a minha primeira atividade física, já deixei tudo preparado para me ajudar a criar a rotina. Logo, vou conseguir criar o hábito bom de correr com pouco sol e começar o dia logo cedinho. Pra isso, vou eliminando hábitos ruins, como trabalhar até tarde, jantar muito tarde (o que parei de fazer há mais de 1 mês) e claro, dormir muito tarde!

E sabe uma dica que aprendi com a minha mãe? Já deixar a mesa do café da manhã posta. Assim, você perde menos tempo e evitar “sair sem comer” por causa da hora!

Você também pode se premiar quando conseguir levar a diante um plano: faça uma viagem para compensar o esforço, por exemplo. Mas puna-se se não conseguir cumprir tudo no prazo estipulado. Se as recaídas eventualmente acontecerem, não desista.

Afinal, nosso cérebro prefere essas ações automáticas a pensar.

Então aproveite a preguiça da sua cabeça. Com disciplina e persistência, você vai conseguir reprogramá-la. Basta identificar os comportamentos que incomodam e entender o que os dispara. Logo ficará mais simples substituí-los por coisas que só fazem bem.

Pense no que você quer mudar e seja positivo. Quando a coisa parecer difícil demais, lembre-se: a vantagem é que só precisamos fazer o esforço uma vez para automatizar o bom comportamento para toda a vida.

%d blogueiros gostam disto: