Último dia do Anima Mundi

24 jul

Gente,

com esse tempinho não rola uma praiana, por isso, minha dica é o último dia do Anima Mundi aqui no Rio. Além de um restrospectiva de todos os curtas produzidos pelo estúdio Pixar, que esse ano comemorar 25 anos, o festival também traz como atração principal a animação Rio.

O brasileiro Carlos Saldanha, diretor do Rio, volta à cidade para sobre esse grande sucesso. Carlos já particiou diversas do Anima Mundi como espectador, animador e convidado. Seu primeiro curta, Time For Love (Hora de Amar) foi exibido no festival em 1994 e incluído na primeira compilação “O Melhor de Anima Mundi” . Em 1996 e 1997, Saldanha apresentou seminários em computação gráfica, já como representante do estúdio Blue Sky, de Nova York. Em 2002, foi convidado do Papo Animado pela primeira vez quando tinha acabado de dirigir A Era do Gelo, em parceria com Chris Wedge. Depois dirigiu o curta-metragem indicado para o Oscar Gone Nutty (2003), co-dirigiu o longa Robôs, 2005 e o passo seguinte foi assumir sozinho a direção de longas, o que aconteceu com dois imensos sucessos: A Era do Gelo 2, 2006,  A Era do Gelo 3, 2009.

Confiram a entrevista que Carlos Saldanha fez no blog do festival:
1. O que despertou o seu interesse pela animação?
Desde pequeno gostava de desenhar. Criava quadrinhos e histórias, pintava, fazia caricaturas e adorava ver desenhos animados. Mas a curiosidade em relação à animação só surgiu quando eu tinha uns dezoito anos, vendo curtas animados por computação gráfica, principalmente “Luxo Jr.” do John Lasseter. Fiquei fascinado com a mistura de tecnologia e arte. Foi aí que decidi correr atrás.

2. Como se deu o processo de pesquisa para o filme “Rio”?
Como carioca eu já sabia muita coisa sobre a cidade, mas comprei dezenas de livros, DVDs, filmei e tirei muitas fotos da cidade para poder mostrar para a minha equipe, que era 99.9% gringa! Mas mesmo assim não foi suficiente, tive que vir ao Rio com uma pequena comitiva criativa para “sentir” a cidade, vivê-la como o personagem Blu. Foi incrível poder compartilhar com a equipe a minha emoção de estar no Rio. Até saímos na Sapucaí! Foi a minha primeira vez desfilando e foi maravilhoso!

3. Você está desenvolvendo um novo projeto?
No momento tenho várias idéias em desenvolvimento, mas nada definitivo. Compramos os direitos de um livro, “Ferdinand”, e estamos escrevendo o roteiro. Mas agora eu só quero férias!!

4. Quais animadores ou artistas inspiram você?
Sempre adorei Charlie Chaplin e Buster Keaton. Os clássicos da Disney, dos anos dourados da animação, também são uma fonte de inspiração. Bambi, Dumbo e Pinóquio são inesquecíveis.

5. Você pode falar sobre a sua relação com o Anima Mundi?
É sempre uma grande emoção e prazer poder fazer parte do Anima Mundi! É um trabalho incrível que sempre que posso, gosto de prestigiar! O festival mudou a vida de vários artistas que sonhavam em fazer animação, como eu, e continua a inspirar muitos novos animadores de todo o Brasil!
Anima Mundi é nota 1000!!!

Para quem ainda não viu…. o trailer da animação Rio

beijos,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: